A História da MPB

O Desaparecimento de Ary Barroso e Lamartine Babo


     Ary Barroso, o grande compositor brasileiro de inúmeros sucessos, como "Aquarela do Brasil", "Na Baixa do Sapateiro", "Os Quindins de Iaiá", "Maria", e tantos outros, foi o responsável direto pelo aparecimento de vários músicos, que são hoje nacionalmente conhecidos. Por seu programa de calouros passaram, entre outros, Luiz Gonzaga, Lúcio Alves e Ângela Maria. Ganhador de tantos carnavais, juntamente com Lamartine Babo, e internacionalmente conhecido através de sua antológica "Aquarela do Brasil" , Ary Barroso viria falecer em 1964. A doença que o vitimou, apareceria por volta de 1961. Após internamento, voltou a dirigir seu programa "Encontro com Ary", na TV Tupy. Exatamente um ano depois, em novembro de 1963, voltaria a internar-se na Casa de Saúde São José, conseguindo ainda passar com sua família o que seria seu último natal. Fora submetido a uma cirurgia que de nada valera.

Nova reinternação ocorreu, desta vez no Instituto Cirúrgico Gabriel de Lucena, em Ipanema, onde morreu, às 21:50 horas do dia 09 de fevereiro de 1964, domingo de carnaval. Seu corpo ficou em câmara ardente, na Igreja Santa Therezinha. Compareceram ao sepultamento inúmeros artistas e pessoas ligadas à música e à vida de Ary, todos estupefatos diante do acontecimento inesperado. Dorival Caymmi, Almirante, Patrício Teixeira, Carlos Galhardo, Blecaute, Dircinha Batista, Paulo Roberto, Ernani Filho, Vicente Celestino e Gastão Formenti, entre tantos outros, manifestaram seu pesar pela perda de Ary Barroso. Coincidentemente, sua morte aconteceu exatamente no dia do aniversário de nascimento de Carmem Miranda, artista que sempre fora sua preferida e a quem tanto admirava.