A História da MPB

O Sucesso de Emilinha Borba e Marlene


     Na galeria dos grandes astros produzidos pelo rádio, temos que levar em conta muito especialmente aquelas que indubitavelemente foram as maiores durante tanto tempo: Emilinha Borba e Marlene. A primeira, a favorita da Marinha, foi durante vários anos considerada a Rainha do Rádio. Seu sucesso foi estupendo e seus fãs-clubes funcionavam como verdadeiras equipes promocionais. Ambas apareceram mais de cinqüenta vezes na capa da Revista do Rádio, cujo índice de vendagem era então assombroso.

Marlene, na realidade chamada Vitória Bonaiuti, foi também um dos grandes sucessos populares de todo o país. Essas duas moças foram influenciadoras de inúmeros processos sociais; durante suas apresentações levavam invariavelmente o público à histeria, sem contar com o fato de que foram por muitos anos as Rainhas do Carnaval, dividindo a preferência de seus admiradores. No auge dos programas de auditório, o Brasil foi tomado de surpresa com o estrondoso sucesso alcançado por elas. "Chiquita Bacana" foi grande sucesso carnavalesco de João de Barro na voz de Emilinha, que juntamente com Marlene, fazia parte do invejável cast artístico da Rádio Nacional, apresentando-se no Programa de César de Alencar.

Nas inúmeras companhas feitas para a escolha dos melhores do Rádio, o público se mantinha fiel a elas e, certa feita, os funcionários daquela emissora abriram um milhão de cartas. Nunca, nem mesmo na época do aparecimento de Orlando Silva, o público se havia rendido tão intensamente diante de um artista. O Sucesso de Emilinha Borba e Marlene foi até analisado por psicólogos que estudavam a reação popular diante de seus ídolos e constitui prova contundente da penetração do rádio, através do lançamento de artistas talentosos, na vida do povo brasileiro.