A História da MPB

O Lançamento de Carmem Miranda no Cenário Musical do Brasil


     Filha de José Marinho Pinto da Cunha e Maria Emília Miranda da Cunha, nasce, em 09 de fevereiro de 1909, Maria do Carmo Miranda da Cunha, na Freguesia de Várzea da Ovelha, pertencente ao Conselho de Marco de Canavezes, antiga São Martinho da Aliviada, no Distrito de Porto, em Portugal. Em 1910, vem com a mãe para o Brasil, onde já se encontrava o pai, estabelecido com um salão de barbeiro. Sempre com muita graça e destaque, costumava participar dos festejos escolares (foi educada no colégio das religiosas de Santa Tereza), mostrando desde cedo inclinação para a vida artística. Apesar dos protestos de seu pai, Carmem, aos vinte anos, se apresenta num festival organizado pelo baiano Aníbal Duarte no Instituto Nacional de Música. Após ouvi-la, Josué de Barros lhe promove junto às estações de rádio, clubes e gravadoras.

     Como aluna do mestre Josué, Carmem se apresenta na Rádio Educadora, cantando modinhas. No dia 10 de março de 1929, exibe sua voz na Rádio Sociedade. Carmem, que já tinha gravado um disco na Brunswick, continuava cantando em todos os lugares para onde era convidada, enquanto aguardava, com ansiedade, o reconhecimento de sua voz no cenário nacional. Isso acontece logo no ano seguinte, com o estrondoso sucesso de "Tá hi" (pra você gostar de mim), de Joubert de Carvalho, lançada para o carnaval de 1930.

     Com essa marcha, a voz de nossa cantora foi a todos os recantos do país. A partir daí, sua presença era requisitada para todos os eventos musicais realizados na capital da República. No dia 23 de março de 1930, Carmem era convidada para uma festa em homenagem às candidatas a Miss Rio de Janeiro; em abril, participa da Noite Brasileira de Francisco Alves; em maio, marca presença na Tarde da Alma Brasileira, no Teatro Lírico, promovida por Pixinguinha; em junho, promove seu próprio festival, realizado também no Teatro Lírico.

     Nesse mesmo mês, o Jornal "O País" publica uma reportagem, considerando-a a maior cantora popular brasileira. Finalmente, em 1 de agosto, assina um contrato de exclusividade com o RCA VICTOR.